Publicidade

Rascunhos da Vida

Rascunhos da Vida: Quase uma praga egípcia.

Postado em 14/10/2021 6:00

A história da humanidade é repleta de acontecimentos narrados pela visão e perspectiva do observador. Quando o observador é pessimista os fatos são trágicos. Por sua vez quando muito otimista é quase uma utopia. Ou mesmo quando o observador é guiado por Deus ele retrata os fatos da perspectiva divina.

Êxodo 8.21-32

Retirado do site: https://www.freeimages.com/pt/photo/resting-fly-1537680

Há alguns meses fomos para o aniversário de minha sobrinha Olívia. Estava completando um ano de vida. Ela é linda, muito boazinha e esperta. Seu irmão Davi é uma gracinha e inteligentíssimo, dormiu conosco dois dias no sítio onde nos hospedamos. Estava tudo maravilhoso. Com exceção da quantidade de moscas que ali encontramos.

Advertisement

Tinha mosca por todos os lados. Sobre as mesas, nas camas, no fogão, sobre os alimentos. Passeavam e pousavam em todos os cantos. Fizemos armadilhas para capturá-las. Tentamos matá-las com raquetes improvisadas de papelão. Alguém acendeu o fogão a lenha para espantar as danadas. Passamos pano com vinagre de maçã, acendemos carvão para espantar com a fumaça, usamos repelentes em espiral, colocamos ventiladores, o caseiro jogou veneno para afugentá-las, até piadas do Almanaque do “Costinha” nos contamos para tentar nos livrar delas (daquelas que afastam até os melhores amigos).

Nada resolvia. Parece que quanto mais tentávamos, mais elas se multiplicavam. As moscas eram sonsas (diferentes das mineiras que são ariscas e indomáveis). As capixabas não fugiam, deixavam quase tocarmos nelas. Parece que alguém as domesticou e as adestrou para serem mancinhas, calminhas e abusadas. Quando uma pessoa é muito lerda falamos “uma mosca morta”, depois desta experiência vou mudar a frase vou dizer: fulano é “uma mosca espírito-santense”.

Fico imaginando o desespero de Faraó ao chamar Moisés e dizer: “pode ir ao deserto prestar culto ao seu Deus, não vá muito longe e ore por mim”. Ele acreditava que só Deus poderia fazer o milagre de acabar com as moscas. Onde estávamos havia muitas moscas, mas no Egito com certeza havia uma cobertura de dípteros branquíceros em constante movimento e efervescência. Faraó provavelmente não conseguia nem dormir, muito menos se alimentar sem que aqueles seres desprezíveis pousassem sobre tudo e todos.

Não obedecer a vontade de Deus é colocar-se debaixo de maldição. É afrontar o Deus Vivo, que tem poder sobre tudo e todos. É tentar se achar apto a resolver toda sua situação e assim ter o controle da sua história. Quando na verdade Deus é soberano e rege a história para que sua vontade seja manifesta em nós apesar de nossa natureza pecaminosa e de nosso ímpeto em fazer sempre o que é mal aos seus olhos.

Só o Senhor pode fazer um milagre sobre nós. Só o Senhor é capaz de eliminar as pragas que recaem sobre nossa vida (até Faraó reconheceu isso). Ninguém tem condições de afastar os perigos e aflições da nossa vida com poder próprio ou por sua sabedoria humana. Mas quando confiamos no Senhor e a Ele entregamos nossas ações, com certeza sua fidelidade nos alcançará. Pense nisso!

Um grande abraço!
Nos eternos laços do amor de Cristo.

Rodrigo Fonseca Andrade
Um servo que conservou sua sanidade diante de um milésimo de uma das pragas do Egito.

Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

<
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Rodrigo Andrade

Rodrigo Fonseca Andrade é um microempreendedor, teólogo e professor de línguas clássicas (Grego Koinê e Hebraico Massorético). Casado com Sílvia e pai de João Victor e Isabelle. Com formação em Tecnologia, Meio Ambiente e Teologia. Tem como objetivo principal tornar o conhecimento teológico simples e abrangente. Sendo assim demonstra através de fatos da vida como Deus é soberano e dirige nossa história pessoal. Neste blog você lerá, lembrará e se identificará com muitos dos fatos bíblicos exemplificados de forma simples e objetiva.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade