Publicidade

Rascunhos da Vida

Rascunhos da Vida: Pizza é algo caseiro…

Postado em 04/09/2021 6:00

Quando você pensa em reunir os amigos geralmente o que vem em sua mente? Alegria, riso, brincadeiras, conversa e comida, comida e mais comida.

Deuteronômio 6.1-12

Retirada do site: https://www.freeimages.com/pt

Vô Gorducha era uma típica “Nonna” estilo italiana mesmo não sendo. Daquelas bem gordinhas de bochechas coradas, que ficam dançando em frente ao fogão, que cantam “modas” dos tempos em que nem vinil existia, enquanto enrola os biscoitos de polvilho para serem fritos na banha de porco. Que fazia bagunça junto com os netos, inventava brinquedos e brincadeiras, que deixava a meninada por fogo na casa e apagava com um sorriso no rosto.

Advertisement

Ela fazia coisas saborosíssimas mesmo não sendo “Chef” nem estar na onda “Gourmet”. Tinha uma macarronada inigualável que era feita todo domingo (com macarrão, banha de porco, extrato de tomate, alho, pimenta do reino, ovo cozido e queijo ralado). De polvilho fazia: biscoito assado, biscoito frito, “mentira”. De fubá de canjica: broinha e um delicioso bolinho recheado com queijo que era frito bem cedinho no café da manhã.

Com farinha de trigo produzia em “larga escala” (porque a demanda era grande): bolo, bolinho de chuva, pastel, foccacia e uma deliciosa pizza (que eu prefiro chamar de “bolopizza” devido a sua espessura). A pizza era de presunto e muçarela; de carne moída e queijo canastra; ou frango com azeitona e mussarela; até a de “restodiontê” (que era meu sabor preferido) e da terrível pizza de sardinha (digo isso porque eu tenho alergia e não pelo gosto da mesma).

Todos os pratos servidos, em sua grande maioria, ainda quentinho, e estando a mesa rodeada de crianças, pré-adolescentes e adolescentes. E a cada garfada ou mordida ouvíamos os seus conselhos. Não façam como fulano. Cuidado com quem estão andando. Não deixe de ir à missa (e depois de se tornar crente não faltem aos cultos). Toma cuidado com os namoricos, especialmente o Rogério que já é mocinho. Se for nadar olha “pro céu” para ver se não vem tromba d’água. Não passe debaixo do arco-íris, senão menino vira menina. Agradeça a Deus por tudo que temos, seja muito, seja pouco. E por aí vai…

Como era bom! Tanto a comilança, quanto os conselhos (que tinham embasamento e outros sem fundamento: onde já se viu arco-íris trocar o sexo, se assim o fosse haveria uma corrida atrás de arco-íris). Mas ela fazia o que biblicamente é ensinado mesmo não citando a Bíblia. Ensinarás no dia a dia o temor do Senhor, sua Palavra e seus preceitos.

Precisamos fazer o mesmo hoje em dia. Reunir nossos filhos e nossa família ao redor da mesa, e nela experimentar quão boa e agradável é a vontade de Deus. Precisamos ter o foco em Cristo, nosso Senhor, ter condições de nos assemelharmos a ele, propormos isso a nossa família, ser exemplo em todas as coisas e nunca, nunca mesmo deixar de ensinar a Palavra de Deus em tempo oportuno. Portanto reúna sua família para aquela pizza caseira, mesmo que seja de frigideira, regada por uma bebida saudável e uma conversa edificante.

Um grande e forte abraço!
Nos eternos laços do amor de Cristo!

Rodrigo Fonseca Andrade
Um servo que vive se reunindo junto à mesa com sua família.

Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

<
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Rodrigo Andrade

Rodrigo Fonseca Andrade é um microempreendedor, teólogo e professor de línguas clássicas (Grego Koinê e Hebraico Massorético). Casado com Sílvia e pai de João Victor e Isabelle. Com formação em Tecnologia, Meio Ambiente e Teologia. Tem como objetivo principal tornar o conhecimento teológico simples e abrangente. Sendo assim demonstra através de fatos da vida como Deus é soberano e dirige nossa história pessoal. Neste blog você lerá, lembrará e se identificará com muitos dos fatos bíblicos exemplificados de forma simples e objetiva.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade