Publicidade

Rascunhos da Vida

Rascunhos da Vida: Pesca amadora.

Postado em 02/12/2020 6:00

A pesca amadora é o meu prazer. Não sou um pescador profissional, muito menos tenho equipamentos caros para pesca. Bem na verdade, faz tempo que não pesco, mas vou voltar a fazê-lo vez por outra.

Marcos 1.16,17

Retirado do Site: https://www.freeimages.com/pt/photo/trolling-in-poland-vistula-river-1239044

A pesca profissional precisa de uma licença comprovatória para isso. Essa licença tem validade de um ano, e por isso precisa ser renovada com constância. A pesca amadora também precisa desta licença, e está vinculada ao tipo de pesca que você fará se embarcada, ou desembarcada. Em todos os casos há restrições para o período da Piracema, época em que os peixes migratórios sobem o rio procurando locais calmos onde poderão desovar e procriar com facilidade.

O preço da licença não é barato para alguém que esporadicamente irá pescar, ou alguém que talvez nem vá lançar seus anzóis em águas revoltas, ou águas calmas. Dependendo do seu equipamento a licença é muito mais cara que o mesmo, e acaba que numa blitz da polícia florestal é preferível perder o equipamento. Mesmo assim não é legal andar de forma irregular, e muito menos fazer algo sem responsabilidade ambiental.

Em Israel as comunidades que viviam a margem do rio Jordão ou junto aos lagos e represas naturais, que outrora eram chamadas de mar, tinham na pesca um meio de sobrevivência. Pescadores lançavam suas redes para conseguir alimento para sua subsistência e até para a venda ou escambo. Alguns dos discípulos de Jesus foram pescadores profissionais numa época que não era necessária licença ambiental para a pesca profissional e muito menos para a amadora.

No entanto, Cristo vê naqueles homens o potencial para uma pesca de superior valor, que não traria lucro ou subsistência, mas permitiria homens e mulheres viverem por longos dias na presença do Eterno. Ao fazer a convocação o Mestre desejava que aqueles homens se disponibilizassem para ir junto aqueles que poderiam ser alcançados.

Eles pescariam homens e mulheres com sua história de vida, com suas marcas de batidas nas pedras, de arranhões profundos e superficiais na alma. Pessoas com o espírito sem comunhão com Deus, com a alma abatida, com medo, angústia e dor. Mas estes pescadores de homens levariam uma mensagem de esperança, uma marca de liberdade, um deleite eterno aqueles que se encontrassem com o Cristo vivo.

Pense comigo, a mensagem é para todos, mas nem todos provarão dela. Da mesma forma como um pescador lança suas redes na intensão de capturar todos os peixes, muitos deles não entrarão nela. Sendo assim a mensagem lançada alcançará apenas os eleitos do Senhor. Então prove da mensagem, compreenda o que o Espírito Santo lhe diz, entre na rede e faça parte do pescado.

Um grande e forte abraço!
Nos eternos laços do amor de Cristo.

Rodrigo Fonseca Andrade
Um pescador amador, tanto de peixes quanto de homens.

Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

<
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Rodrigo Andrade

Rodrigo Fonseca Andrade é um microempreendedor, teólogo e professor de línguas clássicas (Grego Koinê e Hebraico Massorético). Casado com Sílvia e pai de João Victor e Isabelle. Com formação em Tecnologia, Meio Ambiente e Teologia. Tem como objetivo principal tornar o conhecimento teológico simples e abrangente. Sendo assim demonstra através de fatos da vida como Deus é soberano e dirige nossa história pessoal. Neste blog você lerá, lembrará e se identificará com muitos dos fatos bíblicos exemplificados de forma simples e objetiva.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!