Rascunhos da Vida: Interação. - Portal MPA

Publicidade

Rascunhos da Vida: Interação.

Postado em 01/02/2021 6:00

Você já pensou como é difícil conviver bem com todas as pessoas? A convivência é uma arte, uma arte onde o homem interage, renuncia, apropria-se, então sente, expressa e comunica-se (por palavras ou não).

I Samuel 25 (Atenção do verso 15).

Retirado do Site: https://www.freeimages.com/pt/photo/pals-1552175

Conviver com uma pessoa não é fácil. Todo indivíduo é formado por uma parte genética, mas afetado pelo contato social, então a sua família e grupos de convivência são formadores do seu caráter, de sua espiritualidade, sua estrutura ética-moral e sua personalidade.

Existem pessoas com diversas características e ações diante de um mesmo problema. Diante da dor existem aqueles que param, lamentam e ficam paralisados, no entanto existem aqueles que choram, organizam o pensamento, e resolvem caminhar, apesar do problema, apesar da dor, angústia ou aflição.

Diante da culpa há aqueles que permanecem nela, fixando-se e lamentando dia após dia os erros cometidos, todavia há aqueles que recebem o perdão, abandonam os pensamentos mutiladores e caminham em direção a uma vida liberta, plena e alegre. Perante a morte há muitos que vivenciam um luto permanente e não se libertam da “alça do caixão”, e há aqueles que trazem a saudosa lembrança da pessoa amada como um balsamo, um refrigério ou unguento para o coração em tempos de abatimento.

É verdade que em todo relacionamento nós temos altos e baixos, alegrias e lágrimas, dor e alívio, brandura e aspereza, sorriso e choro, ação e omissão. Agora a forma como convivemos com o outro regem nossas ações e as consequências delas. Olhe a vida de Abigail, mulher sábia e sensata, esposa de um homem mau e rude (cujo nome significa tolo ou insensato). Segundo o texto bíblico seu esposo Nabal foi afrontivo aos homens de Davi, mas ela recebeu da boca de seus servos uma versão diferente de fatos. Segundo seus servos os homens de Davi foram bons para com eles, não os prejudicando, pelo contrário provendo o necessário para que sobrevivessem e fossem bem sucedidos.

Então aquela mulher toma uma atitude sábia e tenta amenizar as ofensas praticadas pelo amado e inconsequente esposo. Sendo sua ação bem recebida por Davi, o qual tem sua intenção modificada. Abigail foi sábia, habilidosa e acima de tudo competente na convivência com o próximo. Como eu disse conviver não é fácil, pois cada uma de nós tem uma genética e uma forma de posição diante do problema.

Agora como você age diante de um problema de relacionamento? Ataca, agride, foge, paralisa, emudece, fica apático? Ou age diferente, rogando a Deus sabedoria para conviver apesar do atrito, para amar apesar do ódio ser uma oferta mais atraente? Perdoando quando na verdade guardar o prejuízo no coração parece mais confortável. Aceitando as diferenças mesmo crendo estar certo e ter uma melhor opinião sobre o assunto ou problema? Seja como for, creia que Deus pode lhe dar sabedoria para viver e conviver bem com todos que lhe cercam. Rogue ao Senhor que o faça prudente, que esteja apto a aprender, renunciar, apropriar-se do que é bom, sentir o necessário e expressar-se com sabedoria nos seus relacionamentos. Os problemas sempre acontecerão num relacionamento, o que você faz dele é que realmente faz a diferença. Qual a sua reação na convivência a partir de hoje? Pense nisso.

Um grande e forte abraço!
Nos verdadeiros e eternos laços do amor de Cristo.

Rodrigo Fonseca Andrade
Um servo que busca em Deus a solução dos relacionamentos.