Rascunhos da Vida

Rascunhos da Vida: Imperfeito como sou

Postado em 23/03/2020 6:00

Desde criança tenho aprendido que o Senhor sempre deseja que façamos o bem. Deseja que procedamos de forma correta, de maneira leal, fazendo o melhor em todas as áreas.

Amós 5.13-15

Foto de Arquivo Pessoal.

Tenho sempre dito aos meus filhos seja o melhor naquilo que você deseja fazer. Faça o melhor dentro de suas possibilidades. Esteja sempre pronto, sempre solícito para tudo que é bom.

Como diz Amós “Buscai o bem e não o mal, para que vivais”. Buscar fazer o bem é fazer o certo mesmo que de alguma forma você possa ter respaldo na lei para fazer algo que não seja.

Já trabalhei em cargos públicos e sei que fraudar algo em uma licitação é muito difícil, mas é possível beneficiar alguns criando exigências que outros não possam cumprir.

Já me propuseram alguns benefícios caso minha licitação citasse alguns elementos que outros não pudessem fornecer. É claro que não aceitei, mas poderia de forma legal fazer aquilo que não é lícito.

Pense nisso, buscai fazer o bem, independente se até de formal legal você possa fazer o que não é.

Um grande abraço.
Nos eternos e fraternos laços do amor de Cristo.

Rodrigo Fonseca Andrade
Um servo que mesmo imperfeito tenta fazer o que é bom.

Veja também
<
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Rodrigo Fonseca Andrade

Rodrigo Fonseca Andrade é um microempreendedor, teólogo e professor de línguas clássicas (Grego Koinê e Hebraico Massorético). Casado com Sílvia e pai de João Victor e Isabelle. Com formação em Tecnologia, Meio Ambiente e Teologia. Tem como objetivo principal tornar o conhecimento teológico simples e abrangente. Sendo assim demonstra através de fatos da vida como Deus é soberano e dirige nossa história pessoal. Neste blog você lerá, lembrará e se identificará com muitos dos fatos bíblicos exemplificados de forma simples e objetiva.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: Este conteúdo é protegido!