Rascunhos da Vida: Festa sem festa... - Portal MPA

Publicidade

Rascunhos da Vida: Festa sem festa…

Postado em 02/06/2022 6:00

Celebrar um aniversário é um costume amplamente divulgado. Existem aqueles que não o fazem por motivos religiosos. Uns por não achar algo tão útil, outros por achar que ser uma perda de dinheiro. Mas no geral todos celebram o aniversário, por ser uma marca de celebração da vida.

Salmo 90.9-12

Retirado do site: https://www.pexels.com/pt-br/foto/pessoas-brindando-tacas-de-vinho-3171837/

Tenho um amigo que não celebra o seu aniversário, pois ele diz que é menos um ano de vida. Se olharmos por essa perspectiva temos que nos lamentar constantemente todos os dias, pois, a cada dia temos um dia a menos nesta terra. E se nosso foco é somente aqui com certeza seremos os mais lamentáveis dos homens.

A cidade de Divinópolis completou aniversário de emancipação, foi feriado, e praticamente ninguém notou. Pelo contrário, o comércio que funcionava parcialmente funcionou da forma como foi programada. Afinal, a grande maioria da população está vivendo um imenso “feriado prolongado”, seja por decreto, seja por vontade própria. Mesmo assim nada impediu que o aniversário da cidade fosse festejado, é claro que sem todo o gasto, e toda a pompa. Com a ausência do desfile costumeiro fizeram um vídeo com imagens da cidade “em movimento” e o cantar do hino oficial por representantes de diversas gerações, foi um marco em meio à calamidade, uma boa ideia por parte dos seus idealizadores.

Celebrar um aniversário é celebrar a vida. É agradecer a Deus por poder estar vivo, por experiências vividas, por sonhos realizados, por frustrações adquiridas. Pois, a vida não é feita apenas de momentos maravilhosos e únicos, de instantes que são impares e indivisíveis. A vida é repleta de acontecimentos que derramam lágrimas, ou abrem o sorriso, que nos levam a pensar em desistir ou apenas nos impulsionam a prosseguir.

O salmista faz um relato da brevidade da vida, do conhecimento e da soberania absoluta de Deus. O Grande Deus que nos ama, que não abandona, e assim revela seus propósitos ocultando os seus mistérios. Que formou o homem e cuidou de cada detalhe de uma forma especial, ao ponto de fazer com que cada um tenha sua marca de individualidade.

Neste mesmo salmo ele faz um pedido “ensina-nos a contar os nossos dias de tal maneira que alcancemos corações sábios”. O clamor dele não era para livrar dos acontecimentos, mas para com maestria compreender, aprender e gerenciar cada um deles lembrando que o Senhor está dirigindo nossos passos. Permitindo assim a livre agência humana em suas decisões pessoais dentro de um propósito divino.

Então porque lamentar? Viver ressentido e amargurado? Se podemos observar as marcas das varas em nossas costas, os joelhos esfolados de tanto cair, e perceber como o Senhor nos ensinou, nos guardou e levantou. Celebre a vida, siga em frente, não desperdice o seu dia, mas faça dele um momento proveitoso. Pois, verdadeiramente o Senhor nos conhece e sabe cada um dos nossos passos, cabendo a nós confiar, aprender e comunicar a grandeza do Seu amor e Seu poder. Pense nisso!

Um grande e forte abraço!
Nos maravilhosos e excepcionais laços do amor de Cristo.

Rodrigo Fonseca Andrade
Um servo que celebra a vida todos os dias.