Publicidade

Rascunhos da Vida

Rascunhos da Vida: Enquanto há vida

Postado em 29/11/2020 6:00

Uma das frases que eu mais escutei em toda minha vida foi: “Enquanto há vida há esperança”. Concordo com ela, mas eu mudaria um pouquinho. “Há esperança enquanto vivo, porém enquanto há forças eu preciso viver”.

Eclesiastes 3.19 e Josué 14.6-13

Retirado do Site: https://www.freeimages.com/pt/photo/dead-faith-1440090

Há alguns dias notei um senhor com mais de oitenta anos, que antes do instaurar da pandemia mundial era muito ativo. Eu o via todos os dias saindo de sua casa, dirigindo seu carro, caminhando com facilidade, fazendo suas tarefas rotineiras, e trabalhando na fábrica de um de seus filhos. Com a pandemia ele foi obrigado a permanecer em casa, afastado de suas idas e vindas, distanciado do trabalho cotidiano, mesmo tendo condições de fazê-lo.

Em poucos dias vimos um declínio em suas forças, em inúmeras das suas rotinas que eram habituais e corriqueiras. Hoje ele está caminhado com dificuldades, já não dirige seu veículo, e está precisando do auxílio de seus filhos. Não descarto a possibilidade de outros problemas e suas possíveis consequências. Mas, a privação de suas atribuições pode ter sido um fator considerável para o declínio na sua qualidade de vida.

Para Calebe a possibilidade de estar vivo garantia a ele esperança de conquistas. Era prova cabal de que o Senhor perseverou sua vida, para que pudesse tomar posse da promessa outrora dada pelo Senhor por intermédio de seu servo. Segundo Salomão todos tem o mesmo fôlego, ou seja, a mesma vida que há em pecadores justificados e arrependidos há naqueles que continuam em iniquidade. Com certeza a morte que chegará a um dos corações chegará também com certeza ao outro.

Então precisamos aproveitar a vida, o fôlego que há nela e a força que procede de Deus. Não se permita abater, não aceite que suas forças se dizimem não aceite que privações o afastem daquilo que lhe faz bem. Se você está privado de continuar fazendo o que fazia anteriormente renove suas forças, mude um pouco, crie, invente novas tarefas, busque em Deus uma nova direção. Vá para uma roça e comece a cultivar algo. Não é possível ir, plante flores em sua casa ou apartamento. Não pode trabalhar mesmo tendo forças, procure caminhar, procure aprender, cozinhar, compartilhar o amor. Enquanto há vida há esperança. Enquanto você tiver forças permita-se viver. Pense nisso.

Um grande e forte abraço!
Nos eternos laços do amor de Cristo.

Rodrigo Fonseca Andrade
Um servo que com certeza luta para manter as forças dadas pelo Altíssimo.

Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

<
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Rodrigo Andrade

Rodrigo Fonseca Andrade é um microempreendedor, teólogo e professor de línguas clássicas (Grego Koinê e Hebraico Massorético). Casado com Sílvia e pai de João Victor e Isabelle. Com formação em Tecnologia, Meio Ambiente e Teologia. Tem como objetivo principal tornar o conhecimento teológico simples e abrangente. Sendo assim demonstra através de fatos da vida como Deus é soberano e dirige nossa história pessoal. Neste blog você lerá, lembrará e se identificará com muitos dos fatos bíblicos exemplificados de forma simples e objetiva.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!