Publicidade

Rascunhos da Vida

Rascunhos da Vida: Desastres acontecem, e contaminação permanece.

Postado em 08/04/2021 6:00

Alguns desastres sejam eles naturais, ou de atribuição humana marcam a vida das pessoas. Algumas coisas podem, ou poderiam ser evitadas, outras desconhecemos quando poderão acontecer.

Tiago 3.1-12

Retirado do site: https://www.freeimages.com/pt/photo/radiation-1244746

Eu era ainda muito pequeno quando houve uma catástrofe nuclear na Bielorússia, o desastre nuclear de Chernobyl. Uma explosão num dos reatores nucleares da usina de energia termoatômica fez com que todo o mundo ficasse em alerta. Homens e mulheres, crianças e idosos, animais selváticos e domésticos foram contaminados, muitas deformações aconteceram nos contaminados e em suas gerações.

Advertisement

Os Trapalhões criaram até uma expressão para demonstrar o espanto e a admiração por alguma situação com base na palavra Chernobyl. Todas as vezes que algo era inusitado, Didi (Renato Aragão) gritava Chernobyl. Apesar de engraçado, a tragédia não foi nada bonita. Uma contaminação de abrangência gigantesca a partir de elementos encontrados com escassez na atmosfera terrestre foi real, desastrosa e fez com que uma cidade inteira tornasse-se fantasma.

Tiago diz que a língua apesar de pequena é desastrosa, catastrófica e perigosa. Ao mesmo tempo em que pode ser útil, trazer conforto, força, orientação, ela pode levar pessoas à separação, ao distanciamento, a mudanças abruptas de comportamento em relação ao outro. Com esse “orgãozinho” podemos bendizer e amaldiçoar, sermos falsos ou verdadeiros, transmitir amor ou ódio, influenciar para o bem ou para o mal.

O controle da língua é quase que uma tarefa nuclear. Precisamos separar os elementos radioativos prejudiciais, isolá-los, estabilizá-los e controlar sua força de destruição. É preciso uma vigilância constante, e mesmo assim falharemos vez por outra deixando que “os gases” radioativos das palavras indevidas firam, maltratem, ou marquem a vida dos que nos cercam.

Tragédias familiares, no núcleo de amigos ou eclesiástico, no ambiente de trabalho, ou no local onde vivemos podem ser amenizadas ou impedidas se tivermos o controle de nossa língua e do que de fato temos falado que prejudica ou afeta aquele que está ao nosso derredor. “Palavras soltas não voltam atrás” é assim que minha mãe sempre diz. Por isso devemos ter cuidado com o que falamos, pois algo bom pode ser impedido de acontecer pelo mau que produzimos no nosso falar.

Um grande e forte abraço!
Nos maravilhosos laços do amor de Cristo!

Rodrigo Fonseca Andrade
Um servo que tenta controlar suas palavras radioativas perniciosas.

Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

<
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Rodrigo Andrade

Rodrigo Fonseca Andrade é um microempreendedor, teólogo e professor de línguas clássicas (Grego Koinê e Hebraico Massorético). Casado com Sílvia e pai de João Victor e Isabelle. Com formação em Tecnologia, Meio Ambiente e Teologia. Tem como objetivo principal tornar o conhecimento teológico simples e abrangente. Sendo assim demonstra através de fatos da vida como Deus é soberano e dirige nossa história pessoal. Neste blog você lerá, lembrará e se identificará com muitos dos fatos bíblicos exemplificados de forma simples e objetiva.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!