Rascunhos da Vida: Deixe de ser legalista - Portal MPA

Publicidade

Rascunhos da Vida: Deixe de ser legalista

Postado em 16/02/2020 6:00

Papai e mamãe sempre me ensinaram, suas palavras ficaram atreladas ao meu coração e consequentemente fazem parte das minhas decisões pessoais.

Eclesiastes 7.15-17

Retirado do site: https://pt.freeimages.com/photo/dairy-farm-1500946

Quando criança adorava andar no “caminhão de leite” do meu pai. Ele era caminhoneiro, e transportava leite para uma cooperativa em Divinópolis. Aqui em Minas chamamos esses motoristas de “leiteiros”.

Meu pai era “leiteiro” e eu brincava no “caminhão de leite”, enchia o radiador de água e completava o óleo do caminhão todos os dias às 5:00hs da manhã.

Buscavamos o caminhão numa fábrica de fogos de artifício era uma caminhada agradável onde eu corria atrás de gatos e corria de cachorros. Jogava pedras em caixas de marimbondos e ouvia alguns dos ensinos de meu pai.

Ele dizia que devemos fazer o bem, devemos confiar nas pessoas e até mesmo levar alguns prejuízos (e ele levava cada calote).

Enquanto nesta terra sempre teremos pessoas justas e ímpias. Pessoas que procuram andar de forma justa e pessoas que vivem na maldade.

Salomão diz: “não sejas demasiadamente justo, nem sábio”, “não sejas demasiadamente ímpio, nem louco”.

Ele desejava mostrar que ao se esforçar para fazer coisas justas é possível que uma pessoa venha se tornar um ritualista. Praticando o que é “bom” e “justo” apenas pela formalidade da religião ou para conquistar por merecimento próprio o direito ao céu ou privilégios no Reino de Deus.

Ao fazer isso o sujeito passa a não levar a verdade da Palavra a sério e com isso destrói sua vida e sua fé.

Em contraste total outros encontram segurança em seus próprios caminhos, considerando serem capazes de escapar da justiça de Deus e da sua ira, mas estão agindo de forma tola.

Na verdade nossas boas ações devem ser um reflexo da salvação que existe em Cristo Jesus e não um meio de salvação. Da mesma forma não devemos agir como se tudo fosse lícito, pois assim procedendo parecemos mais rapidamente.

Pense nisso, e pratique atos de justiça como reflexo do que Cristo já fez por você.

Um grande e fraterno abraço!
Nos eternos laços do amor de Cristo.

Rodrigo Fonseca Andrade
Um servo que deixou de ser legalista para ser um pequeno praticante da justiça.