Publicidade

Rascunhos da Vida

Rascunhos da Vida: Cozinhando o urubu!

Postado em 07/08/2020 6:00

Crianças acreditam naquilo que adultos falam. Mas depois de um tempo começam a analisar para ver se são verdadeiras ou não as informações que são fornecidas.

João 9.18

Retirado do site: https://www.pexels.com/pt-br/foto/alimentacao-alimentando-alimento-animais-2273602/

Fui à casa do “Nestino”, pois eu gostava de ouvir seus “causos” e de brincar no terreiro com os meninos que moravam na sua casa (não me lembro, se eram seus netos). Um dia eu cheguei e ele estava cozinhando uma ave no fogão a lenha, era uma panela de ferro daquelas bem grandes que dava para fazer comida para um batalhão. Era época de reinado.

Como toda criança curiosa eu perguntei a ele: “o que está cozinhando?”, ele me respondeu “um urubu”. Olhei ao redor e vi realmente várias penas pretas, e um monte de vísceras de animais. Então deduzi que realmente era um urubu. Nestino ainda disse pra mim: “tem três dias que estamos cozinhando ele, urubu demora a cozinhar”. Fiquei imaginando um homem correndo atrás de um urubu com um estilingue e depois depenando aquele bichão para poder ser cozido. Acreditei na sua palavra por muitos anos.

Depois de alguns anos, descobri que eram várias galinhas (entre elas uma preta) que eles estavam cozinhando, pois era reinado e eles receberiam muitas pessoas para a “folia de reis”, realmente havia penas pretas, mas não de urubu. As vísceras eram muitas, mas não de uma só ave.

Às vezes mentiras podem ficar gravadas em nossas mentes, e prejudicar nossa vida, realidade e fé. Jesus curara um cego de nascença, mas nem todos acreditavam. As evidências não podiam ser comprovadas por qualquer um. Foi necessário que seus pais atestassem a verdade. Necessário foi que seus pais dissessem que o homem que agora podia ver muito bem nunca desfrutou da luz do dia.

Era preciso que afirmassem ser verdadeira a cegueira e que dessem a ele a credibilidade por suas palavras, que fosse creditada realidade e verdade às suas palavras e que os méritos do milagre fossem atribuídos a quem tem de direito sobre eles. Os milagres de Cristo ainda podem ser vivenciados, mas os méritos precisam ser dele, e não de outro.

Pense nisso, a quem você tem dado glórias quando percebe os milagres acontecendo em sua vida. Tem atribuído a Deus a honra, ou tem mentido atribuindo a outro a glória que pertence a Deus?

Um grande e forte abraço!
Nos eternos laços do amor de Cristo!

Rodrigo Fonseca Andrade
Um servo que dá a Deus a honra por seus milagres.

Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

<
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios

Rodrigo Fonseca Andrade é um microempreendedor, teólogo e professor de línguas clássicas (Grego Koinê e Hebraico Massorético). Casado com Sílvia e pai de João Victor e Isabelle. Com formação em Tecnologia, Meio Ambiente e Teologia. Tem como objetivo principal tornar o conhecimento teológico simples e abrangente. Sendo assim demonstra através de fatos da vida como Deus é soberano e dirige nossa história pessoal. Neste blog você lerá, lembrará e se identificará com muitos dos fatos bíblicos exemplificados de forma simples e objetiva.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!