Publicidade

Rascunhos da Vida

Rascunhos da Vida: Coador de pano…

Postado em 15/12/2020 6:00

Nada melhor que um café passado no coador de pano e um “biscoito frito” pela manhã. Pelo menos era assim que a vô Gorducha me falava sempre que eu ia cedinho a sua casa para tomar café e brincar no quintal.

Salmo 104.33,34

Retirado do Site: https://www.pexels.com/pt-br/foto/agradavel-alimento-alvorecer-amanhecer-688961/

Para chegar à casa da vovó era preciso me “aventurar”. Passar por cima do meio-fio criado pelo muro de arrimo da rua, como todo bom equilibrista. A seguir passar em frente à casa da Dona Olívia e fazer “sinal da cruz” para o “Joãozinho mudo” e por último correr do “Perigo”, o cão do Pereira. Todo dia era uma aventura, um dia quase caí do meio-fio, noutro quase que o Joãozinho me acertou o guarda-chuva, e noutra vez eu senti o bafo do Perigo quando pulei do meio-fio, pois sabia que ele não tinha coragem.

Fazia tudo isso, pois eram muito agradáveis todas as recompensas que eu recebia, mesmo que intimamente. Era recompensado por ser o melhor equilibrista da cidade, conseguindo até correr por cima do meio-fio por longas distâncias. Recebia a recompensa de desviar do guarda-chuva do Joãozinho que me perseguia por um quarteirão apenas por achar que o “sinal da cruz” era um desejo de morte para ele15.

Era recompensado e com louvor após arrastar o pé para o “Perigo” e conseguir pular o meio-fio. Coisa que o Claudinho não teve a mesma sorte e foi mordido na “poupança”. Nós até zoávamos ele dizendo que “quem expõe a poupança ao Perigo, sofre as consequências”. Mas a maior recompensa era poder sentar-me à mesa da vovó e saborear um delicioso café quentinho e aquele biscoito frito que intensificavam minhas gotas de suor após as aventuras vividas por mim.

Em nossa vida sempre procuramos sensações agradáveis e recompensas, e é claro que existem pessoas que tem prazer até mesmo na dor, mas isso é conversa para outro momento. Um bebê olha para o seu cuidador afetivo procurando algo que estimule seu prazer e seu sorriso. Uma criança faz bem caprichada as tarefas da escola esperando a “estrelinha” colada nas páginas do caderno. Um trabalhador executa seu serviço esperando ser recompensado com seu salário. Nossa vida é uma constante aventura, cabe a nós saber onde buscar o que verdadeiramente é melhor para estimular nosso viver nesta terra.

Para o salmista a sua maior recompensa era agradar a Deus com sua meditação, pensamento, ou palavras e consequentemente com suas ações. Pois, quando agradamos a Deus somos abençoados por Ele. Isso não é uma barganha, não é uma troca, mas é o efeito de uma promessa, é a consequência da lei da semeadura. A promessa está no buscar primeiro o reino de Deus e as demais coisas nos serão acrescentadas. E a consequência da lei citada está em que verdadeiramente colhemos o que semeamos.

É claro que alguns frutos são colhidos com poucos dias, outros talvez demorem a vida toda. Segundo o dito popular “quem planta uma tamareira não come do seu fruto”, isso está relacionado ao tempo de colheita que era de até cem anos. Hoje com as melhorias genéticas se produz com dez anos, mesmo assim é uma espera significativa. Então firme sua recompensa em agradar a Deus, pois a promessa é cumprida e o fruto colhido no tempo devido.

Um grande e forte abraço!
Nos eternos laços do amor de Cristo.

Rodrigo Fonseca Andrade
Um servo que já é recompensado só de viver ao lado do Senhor.

Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

<
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Rodrigo Andrade

Rodrigo Fonseca Andrade é um microempreendedor, teólogo e professor de línguas clássicas (Grego Koinê e Hebraico Massorético). Casado com Sílvia e pai de João Victor e Isabelle. Com formação em Tecnologia, Meio Ambiente e Teologia. Tem como objetivo principal tornar o conhecimento teológico simples e abrangente. Sendo assim demonstra através de fatos da vida como Deus é soberano e dirige nossa história pessoal. Neste blog você lerá, lembrará e se identificará com muitos dos fatos bíblicos exemplificados de forma simples e objetiva.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!