Rascunhos da Vida: Bad Day - Portal MPA

Publicidade

Rascunhos da Vida: Bad Day

Postado em 26/05/2022 6:00

Nem todo dia é igual. Existem altos e baixos na vida. No entanto o que fazemos diante dos problemas é o que faz a diferença. O que você está fazendo diante de um dia ruim?

Salmo 137.1

Retirado do Site: https://www.pexels.com/pt-br/foto/catolico-cemiterio-necropole-cristandade-6495720/

As perspectivas dos problemas podem nos levar a atitudes distintas. O cantor Daniel Powter começa sua canção dizendo que está precisando de conforto diante da perda da magia da vida. Ele está sofrendo, e é perceptível. A vida se tornou uma bagunça. Ele descreve as atitudes de uma pessoa num dia ruim. Um pouco de bebida (ou talvez muita), uma canção triste, um sorriso em meio a lágrimas, uma volta para casa triste. E assim ele continua com seu dia ruim.

Tem dias que dá vontade de desistir. Aí sobe no coração um desejo de não prosseguir, não dá vontade de pedir ajuda, ou de clamar. Dá vontade apenas de chorar, gritar, correr sem lugar para ir. Mas o que seria o ideal de fazer diante dos grandes problemas da vida? Será que desistir seria vantajoso? Beber para esquecer? Fingir que nada está acontecendo? Apenas assentar e ficar esperando o momento passar?

Os cativos da Babilônia fizeram isso. Assentaram-se junto aos rios da Babilônia e puseram-se a chorar. Lamentavam o estado em que se encontravam. Saudosos lembravam-se da liberdade de expressão da sua fé no Templo de Salomão. Cantavam canções de dor que pareciam de alegria devido à exuberância das notas de suas harpas e da sonoridade do idioma hebreu.

No entanto o texto não relata que eles tomaram uma postura de gente vitoriosa. Mas relata um clamor sem força para que o Senhor retribuísse aos seus algozes. Na verdade o que o Senhor queria daquele povo não era a dor e o sofrimento. Mas era um coração quebrantado, um clamor sincero onde as lágrimas derramadas surgissem do profundo da alma. E que de certa forma demonstrasse arrependimento, sua necessidade e a total dependência do Altíssimo para reconstruir sua história.

Um dia ruim continuará ruim se não pedirmos ao Senhor para mudar nossa atitude de vida. Um dia ruim, permanecerá ruim se você não confiar no Deus Todo-Poderoso para lhe ajudar a sair dele. Não adianta assentar-se junto ao rio, é preciso levantar e continuar. Não podemos apenas pedir Senhor faça sua justiça. Realmente precisamos dizer “Senhor fortalece meus joelhos, traga destreza a minha mão, e me leve a caminhar diante da sua orientação”.

Pense comigo, tem dias ruins em que pensamos em desistir e não temos força para continuar. É neste momento em que eu não posso, não consigo, e não tenho condições é que eu preciso cofiar totalmente no Senhor. Então faça como eu, confie no Senhor, enxugue suas lágrimas, confira os joelhos ralados, as mãos tremulam abatidas e prossiga para o alvo em sua caminhada nesta terra. Apenas confie no Senhor.

Um grande e forte abraço!
Nos fraternos e edificantes laços do amor de Cristo.

Rodrigo Fonseca Andrade
Um servo com joelhos ralados, mas que continua a caminhada com os pés empoeirados.