Rascunhos da Vida: A laje da prainha. - Portal MPA

Publicidade

Rascunhos da Vida

Rascunhos da Vida: A laje da prainha.

Postado em 10/09/2021 6:00

Minas Gerais é quase um país devido a sua grandiosidade e seus grupos sociais diversos. Temos comunidades quase italianas, chinesas, japonesas, espanholas. Temos vegetação de cerrado, mata atlântica, caatinga. Rios, cachoeiras, lagos, represas, só falta um mar.

Jeremias 23.12

Retirado do site: https://www.freeimages.com/pt/photo/bridge-1312246

Na “Prainha do Alemão” há uma cachoeira linda. Nela há uma laje de pedra natural tão grande e tão lisa que se torna um escorregador natural. Quando criança era um local que sempre eu frequentava. Papai frequentemente nos levava, e o Tio Tõe também.

Há uma praia de areia natural formada pelo acúmulo dela num dos cantos do rio. Por detrás dela há um canal de água onde os peixes se acumulam, onde algumas crianças gostam de brincar. As laterais da laje de pedra são lodosas, é um lodo naturalmente acumulado pelo respingar da água e o escorrer lentamente dela nos locais de pouco acesso. Ela é muito escorregadia, tanto no centro como nas extremidades. É claro que escorregar no centro é melhor, pois não nos machucamos e também não há a mínima possibilidade de ficar extremamente sujo de lodo.

Certa vez ganhamos um cacho de bananas bem maduras e resolvemos subir a laje com mesmas. O carregador de peso sempre fui eu, e no meio do caminho eu escorreguei caindo sobre as bananas e indo até a água. Sobraram poucas para nossa degustação, mas eu aprendi algo interessante: duas coisas escorregadias não combinam a laje da Prainha e minhas costas sobre um cacho de bananas.

O povo israelita estava dando ouvidos a falsos profetas (como sempre acontecia quando se distanciavam do Senhor). Então o Deus Altíssimo diz aquele povo: “o seu caminho lhes será como lugares escorregadios” na escuridão. O que realmente estava sendo dito é que a queda seria inevitável. A expressão lugares escorregadios em hebraico dá a entender que é algo que escorrega facilmente, que não há onde obter firmeza, onde deslizes acontecem naturalmente. E é extremamente reforçada pela palavra “na escuridão” denota total obscuridade, um local de baixíssima visão.

Ou seja, você já está num local escorregadio e não tem como ver onde se apoiar, então com certeza a queda será inevitável. Quem confia em si mesmo ou em promessas de profetas que não foram chamados por Deus para profetizar em seu nome (e hoje já não mais os temos) é estar fadado a cair. Deus nos deu sua Palavra para que nela creiamos e a interpretemos de maneira correta. Ele não nos dá novos profetas, não revela novas profecias, quem crê nisso não lê a Bíblia, mas está sendo convencido por homens que nos conduzem a mentiras e nos levam a inevitável queda.

Pense nisso, confiar em si próprio e em promessas de “falsos profetas” é estar fadado à queda, por estar em locais escorregadios em meio à escuridão.

Um grandioso abraço!
Nos eternos laços do amor de Cristo.

Rodrigo Fonseca Andrade
Um servo que não confia em falsas profecias, e muito menos em si mesmo.

Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

<
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Rodrigo Andrade

Rodrigo Fonseca Andrade é um microempreendedor, teólogo e professor de línguas clássicas (Grego Koinê e Hebraico Massorético). Casado com Sílvia e pai de João Victor e Isabelle. Com formação em Tecnologia, Meio Ambiente e Teologia. Tem como objetivo principal tornar o conhecimento teológico simples e abrangente. Sendo assim demonstra através de fatos da vida como Deus é soberano e dirige nossa história pessoal. Neste blog você lerá, lembrará e se identificará com muitos dos fatos bíblicos exemplificados de forma simples e objetiva.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade