NORD Research

Finanças: Vale a pena investir em Copasa?

Postado em 02/09/2019 23:00

Para crescer, será preciso investir e se alavancar.

O problema das perdas

A Copasa (CSMG) é a empresa estatal de saneamento do Estado de Minas Gerais.

No total, a companhia possui 642 concessões para prestação de serviços de água e 311 de esgoto.

Mais de 78 por cento da receita da empresa é oriunda de concessões com vencimento apenas a partir de 2034, o que garante boa previsibilidade e visibilidade ao negócio.

Mas a empresa tem alguns desafios pela frente nos próximos anos.

Com o aperto financeiro que passou nos anos de 2015 e 2016, a companhia acabou deixando a reposição de seus hidrômetros em segundo plano.

Hidrômetros têm uma vida útil de 5 a 7 anos e a medida que envelhecem, passam a auferir uma quantidade menor do que a realmente utilizada.

Como consequência, a Copasa viu seu volume de perdas ultrapassar a barreira dos 40 por cento. Esta perda comercial acarreta em uma receita menor para companhia.

Para resolver o problema, a empresa precisa investir.

No segundo semestre de 2018, a Copasa voltou a substituir os equipamentos e tem como meta voltar para o nível de perda de 35 por cento  atual nível de Sanepar (SAPR), empresa de saneamento do Estado do Paraná , até 2023.

De onde vem o crescimento

A companhia vem crescendo seu Ebitda aproximadamente 10 por cento ao ano.

No segundo trimestre, este crescimento foi ofuscado por um não-recorrente no valor de 43 milhões de reais, referente a dois processos judiciais, e o Ebitda cresceu apenas 0,6 por cento.

Com o próximo reajuste tarifário marcado apenas para 2021, revisões anuais apenas repondo custos e sem um programa relevante de redução de custos no curto prazo, o crescimento do resultado da companhia depende de sua capacidade de aumentar seu volume de água e esgoto tratado.

A empresa ainda não opera em 50 de suas concessões de esgoto e trata apenas 75 por cento do esgoto coletado, o que a impede de cobrar tarifas pelos 25 por cento restantes.

Concessões e Operações. Fonte: Copasa

Concessões e Operações. Fonte: Copasa

Ambas as iniciativas podem gerar mais crescimento, mas novamente, demandam investimentos adicionais.

E é aí que a situação se complica um pouco.

A companhia irá investir 750 milhões de reais em 2019 e 800 milhões nos próximos anos, de acordo com seu plano de investimentos.

Plano de Investimentos. Fonte: Copasa

Plano de Investimentos. Fonte: Copasa

Estes valores são menores do que a atual depreciação regulatória, de 845 milhões de reais, o que, em tese, deveria representar o patamar mínimo de investimentos da companhia.

Porém, o indicador Dívida Líquida/Ebitda já está em 2,0x. Nesse nível de endividamento, a empresa inclusive reduz sua distribuição de dividendos para o mínimo estatutário.

Se a empresa quiser crescer mais, precisará se alavancar mais.

Marco Regulatório e privatização

Ainda temos estes dois temas políticos, que afetaram significativamente o futuro da companhia.

O Novo Marco Regulatório do Saneamento foi aprovado em junho no senado e até o fim do ano é esperado que complete seu caminho em Brasília até a aprovação final.

Apesar de no curto prazo até trazer efeitos positivos, o Marco, no longo prazo, aumenta o nível de concorrência e pode afetar negativamente o cenário para as empresas públicas do setor.

O atual governador de Minas, Romeu Zema (NOVO), já sinalizou sua intenção em privatizar a companhia, porém declarou recentemente que o processo deve ficar apenas para o segundo semestre de 2020, ou até para 2021.

Além de não ser um processo simples ou rápido, quanto mais demorar para começar, mais difícil será privatizar a companhia.

Com pouco crescimento e maior endividamento pela frente, negociando a 14x lucros e 8x Ebitda, Copasa não é um investimento muito atraente para o Investidor de Valor.

Não gostamos de pagar adiantado pela expectativa de privatização.

Preferimos outra empresa do setor que é mais barata (mesmo com uma depreciação menor e tarifas defasadas), tem melhores indicadores operacionais e ainda é menos alavancada.

Cuide bem de seu dinheiro, busque investir nas melhores e mais baratas empresas.

Assim, você não só aumenta sua margem de segurança, como o seu potencial de retorno.

Abraço,

Em observância aos Artigos 20 e 21 da Instrução CVM nº 598/2018, o Analista Rafael Ragazi declara:

Que é o responsável principal pelo conteúdo do presente Relatório de Análise;

Que as recomendações constantes no presente Relatório de Análise refletem única e exclusivamente suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive com relação à Nord Research;

Que é titular de valores mobiliários mencionados neste relatório, a saber: CSMG3, SAPR11.

Em observância ao Artigo 22 da Instrução CVM nº 598/2018, a Nord Research esclarece que oferece produtos contendo recomendações de investimento pautadas por diferentes estratégias e/ou elaborados por diferentes Analistas. Dessa forma, é possível que um mesmo valor mobiliário encontre recomendações distintas em diferentes produtos por nós oferecidos. As indicações do presente Relatório de Análise, portanto, devem ser sempre consideradas no contexto da estratégia que o norteia.

Postado originalmente por: Nord Research

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Nord Research

RECOMENDAÇÕES DE INVESTIMENTO COM RESULTADOS COMPROVADOS
A geração de riqueza para nossos assinantes é o nosso compromisso primordial. Somos uma casa de análise independente formada por profissionais com ampla experiência de mercado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: Este conteúdo é protegido!