NORD Research

Finanças: Em 2020, cuidado com o canto da sereia

Postado em 21/12/2019 13:00

Em tempos de bull market, encontrar ações baratas sem armadilhas é nosso maior desafio

Confesso que, em tempos de bull market, o trabalho de encontrar boas oportunidades de investimento na Bolsa fica cada vez mais difícil. É um otimismo demasiado que joga o preço das ações lá no alto.

O problema nem é esse: a questão é que, como regra básica para um bom investidor, precisamos comprar boas empresas a preços baixos. Gostamos é de promoção! A tentação de comprar aquela empresa descontada é grande…

Isso me faz lembrar uma breve história pessoal.

No alto dos meus 26 anos, em 2016, eu costumava fazer uns trades de curto prazo que, em média, não duravam 90 dias. Também arriscava uma parte da grana com opções em trades semanais, tudo isso com meu pouco dinheiro, economizado do trabalho árduo de auditor.

Pra ser sincero, eu mal sabia o que estava fazendo; só sabia que o importante era “comprar barato”. Eu queria multiplicar rapidamente meu dinheiro e comprar um carro em 2 anos.

Olhava gráficos e mais gráficos para encontrar uma empresa negociada com preços bem abaixo do seu histórico. Passava bem superficialmente por alguns múltiplos, lia umas notícias e pronto: comprava as Ações e seguia com a rotina no meu trabalho.

Como iniciante, fiz 200 por cento de retorno em 2 anos, enquanto que o Ibovespa nesse mesmo período rendeu cerca de 80 por cento. Ainda bem que não deixei os resultados me subirem a cabeça e não comecei a me achar um gênio.

Desisti do carro: resgatei a grana multiplicada e fui procurar mudar de carreira, fazendo um MBA em mercado de capitais. E foi ali, meus amigos, onde descobri que não sabia era nada. Eu era só mais um filho do bull market.

Compre barato, mas cuidado com o canto da sereia

Na mitologia grega, as sereias costumavam atrair os navegantes desavisados a se aproximarem de uma ilha onde elas habitavam. Seus barcos, atraídos pelo belíssimo canto, batiam em recifes e naufragavam. Em seguida, as sereias devoravam suas vítimas.

Ulisses, famoso herói da mitologia grega, desenvolveu uma técnica simples: ordenou que sua tripulação tapasse seus ouvidos com cera e se amarrasse ao mastro, sem soltá-lo de forma alguma. No fim, a estratégia deu certo.

Não é novidade que comprar barato é uma grande vantagem na Bolsa. Momentos de otimismo — como o que estamos vivenciando agora — são propícios a criar muitos “gênios” que facilmente vão bater portfólios de gestores renomados… no curto prazo.

Veja o exemplo abaixo, onde testei duas carteiras que vão mostrar a importância de comprar barato, mas com prudência para não cair no canto da sereia.

A Carteira Irracional (linha verde): como aqueles navegantes desavisados, selecionei ações quase às cegas, pura e simplesmente negociando a razões preço/lucro muito baixas. Isso não quer dizer que todas eram ruins, mas o risco de ter uma armadilha de valor era muito alto.

A Carteira Prudente (linha azul): como a tripulação comandada por Ulisses, selecionei ações também com múltiplos baixos, porém com bom histórico de lucratividade. Tentei, assim, mitigar um pouco o risco de conter uma armadilha de valor.

Fonte: Economatica

Notem como o portfólio Irracional triplica seu valor (é a magia de pechinchar), mas que em momentos de crise entre 2014 e 2016 sofre mais do que o portfólio Prudente.

O portfólio Irracional pode parecer muito bom, e realmente comprar barato pode dar certo. Mas vamos olhar com mais detalhes.

O portfólio continha 10 ações. E, ao longo de 9 anos, performou bem. Mas como tapamos nossos olhos para um análise mais profunda, havia uma pegadinha, que por sorte aconteceu apenas com uma ação.

Estava barata, pero no mucho. Veja a linha azul no gráfico abaixo:

Fonte: Bloomberg

Era OIBR4, que se tornou praticamente uma perda permanente de capital para quem comprou em qualquer período antes de 2016.

Ressalva: o cenário hoje para Oi, em Recuperação Judicial é outro. Inclusive é a ação que o Ricardo escolheu para 2020. Segundo nossa análise, o próximo ano será de tudo ou nada para a Companhia.

No portfólio prudente não encontramos nenhuma armadilha, as ações seguiram o rumo normal, o que era de se esperar. Evitamos que alguém fosse devorado.

Como evitar o “canto da sereia”

Existem diversos tipos de estratégia para investirmos com prudência. Um delas envolve o conceito de Value Investing, apresentado no início do século 20 por Benjamin Graham, conhecido como o pai do value investing. Consiste basicamente em comprar empresas a preços menores que o seu valor intrínseco.

Encontrar empresas valiosas, tendo prudência na análise, não é tão trivial como fiz no exemplo dos portfólios.

A noção entre o quanto custa uma ação e quanto você acha que vale é subjetiva e pertence a cada analista/investidor. Ao longo do tempo você vai comparando o seu valor com o que o mercado diz e vai ajustando expectativas e cenários com os resultados por vir.

Temos então três objetos principais a serem considerados para qualquer investidor: preço, valor e também o tempo.

O gráfico acima ilustra uma rotina ideal a ser seguida por qualquer investidor prudente. E vou te aconselhar a seguir os seguintes passos:

Primeiro passo: estude um negócio, entenda os fundamentos e a dinâmica do setor e pesquise muito. Faça contas se quiser, use planilhas, use múltiplos, use aquilo que você acha mais adequado e que faça sentido para você. E depois chegue a uma ideia de valor (linha vermelha).

Segundo passo: por conservadorismo estipule uma margem de segurança (linha pontilhada vermelha), um percentual abaixo do valor intrínseco que você deu àquela Ação.

Terceiro passo: compare o valor intrínseco considerando a margem de segurança com o preço negociado em tela e veja se está descontado, e voilà! Temos um desconto, podemos comprar. Veja o “buy” ali em vermelho no gráfico.

Passo eterno: acompanhe os resultados do negócio, veja sua evolução ao longo do tempo (não diariamente) e como o preço de mercado está acompanhado aos fundamentos. Caso o preço de mercado ultrapasse o seu valor intrínseco, reavalie seu valor justo e venda se for o caso.

O acompanhamento de uma tese é fundamental para o sucesso nos investimentos – não é garantia, mas vai te ajudar muito a ficar tranquilo em momentos de euforia no mercado e, principalmente, a saber a hora e a decisão certa a ser tomada.

Não é uma tarefa fácil. Todos os dias, nós, analistas aqui da Nord, olhamos balanços, conversamos com empresas e estudamos a dinâmica dos setores para que possamos ter o melhor julgamento de valor possível para as Companhias que acompanhamos.

Seja no Nord Dividendos, Nord Small Caps ou do Nord Deep Value, buscamos ser como Ulisses e tentamos, ao máximo, proteger nossa tripulação do canto da sereia.

Um Feliz Natal e um excelente Ano Novo.

Postado originalmente por: Nord Research

Veja também
<
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Nord Research

RECOMENDAÇÕES DE INVESTIMENTO COM RESULTADOS COMPROVADOS
A geração de riqueza para nossos assinantes é o nosso compromisso primordial. Somos uma casa de análise independente formada por profissionais com ampla experiência de mercado.

error: Este conteúdo é protegido!