Publicidade

NORD Research

Finanças: A diferença entre ETF no Brasil e lá fora

Postado em 07/02/2021 10:00

Pipocando…

Ao acordar todo dia pela manhã, pego meu café preto, me sento à mesa e busco olhar os jornais. Não acho que vou tirar alguma informação transformadora deles, mas é uma forma rápida de estar atualizado.

Entre as matérias, avistei uma que falava sobre a criação de um ETF global pela XP. Como analista de fundos, aquilo imediatamente chamou a minha atenção.

Advertisement

Fonte: Valor investe

Fonte: Valor investe

Como sempre, dei minha opinião a todos os assinantes do Nord Fundos, mas vou tecer algumas palavras aqui também. Em essência, você tem dois tipos de polos de retorno no mundo: Ásia e Estados Unidos.

Eles são os verdadeiros drivers de resultado. O restante, de forma geral, acaba por drenar o retorno do fundo. Isso fica bem claro quando você separa os Estados Unidos do excedente do índice – com um retorno de 44 por cento em 10 anos (linha branca).

Variação de MSCI ex US, MSCI US, MSCI World e MSCI China (de 2011 a 2020).

                                [Fonte: Nord Research e Bloomberg]

Ou seja, não acredito nesse ETF.

Se o objetivo for ter um beta global, o All Weather do Ray Dalio cumpriria essa função muito melhor. Infelizmente, as sobretaxas das corretoras acabam por deixar o produto um tanto quanto caro.

Tudo é questão de saber escolher.

Portanto, fica a mensagem: evite confiar cegamente no que o seu agente autônomo ou gerente lhe diz. Em muitos casos, eles possuem interesses que podem ser diametralmente opostos aos seus.

Questione, inclusive, o que digo aqui semanalmente. Pesquise, procure, estude… quem tem a ganhar com isso é você mesmo.

Dito isso, será que todos os ETFs são horríveis? Não teria um espaço para eles em seu portfólio?

Veja bem. Eu conheço pelo menos um.

Gestão passiva é sacrilégio

É impressionante como falar em gestão passiva no Brasil é quase uma ofensa. Como se fosse algo extremamente absurdo.

Não é, mas vamos por partes.  Em território brazuca, confesso que não acredito. Por mais que você tenha um viés de sobrevivência, ao saber escolher, os retornos são exponencialmente maiores.

Isso fica bastante claro quando olhamos os resultados do IQT (uma espécie de média dos gestores de ações ativos) ao longo das últimas décadas:

Fonte: Quantum

Fonte: Quantum

A diferença é gigantesca! No Brasil, vale a pena se dedicar a procurar bons gestores e alocar neles. Inclusive, eu faço isso com meu próprio dinheiro.

Já em terras internacionais…

Internacionalmente, a situação é um tanto quanto complicada. As evidências que temos à disposição dizem que os fundos de gestão ativa possuem grandes dificuldades de proporcionar rentabilidades maiores que seus benchmarks.

Há alguns meses, quando investir internacionalmente havia se tornado febre nacional, conduzi um estudo envolvendo o mercado americano para os assinantes do Nord Fundos, e os resultados mostram exatamente isso:

Fonte: Bloomberg e Nord Research

Quer dizer, então, que é impossível ganhar dinheiro com seleção de ativos em mercados globais?

Claro que não. Há gestores internacionais que batem o índice, mas não estão abertos ao investidor pessoa física.

Entretanto, em média, ao investir via ETFs, você não tem essa grande diferença do índice em relação ao que vemos no Brasil – basta lembrar que nem Buffett bateu o S&P na última década.

Por isso, como investidor de fundos, considero que seja um caminho. Não é o único rentável, mas é o que eu escolhi seguir.

Trate os investimentos de forma desapaixonada

Muitas vezes, as pessoas tornam o debate de investimentos em algo um pouco apaixonado. Não discutem o mérito ou as evidências, mas ideias pré-concebidas. Isso não faz bem ao investidor. O debate entre gestão passiva e ativa, bem como o uso de ETFs, têm exatamente essa conotação.

Defender gestão passiva, seja como for, é quase um ato de crime inafiançável. Como analista de fundos, talvez fosse até mais interessante defender os gestores a qualquer custo.

Não faço isso e nunca farei. Não acredito em crença cega. Temos um compromisso com o que é melhor para o investidor, independentemente de qualquer coisa.

É por isso que busco sempre olhar de forma objetiva, avaliando quais são as melhores apostas que podemos fazer.

No Nord Fundos, busco sempre me pautar por essa visão. Focamos em encontrar as melhores alternativas em termos de fundos de investimento e os melhores instrumentos para isso.

Junte-se a nós! Não se esqueça de que os primeiros 30 dias são sem compromisso.

Abraços,

Postado originalmente por: Nord Research

Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

<
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Nord Research

RECOMENDAÇÕES DE INVESTIMENTO COM RESULTADOS COMPROVADOS
A geração de riqueza para nossos assinantes é o nosso compromisso primordial. Somos uma casa de análise independente formada por profissionais com ampla experiência de mercado.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!