Publicidade

(con)vivendo com a mente

Tratamento para doenças mentais

Postado em 11/05/2021 12:00

Por não ser um assunto abordado com frequência, muitas pessoas tem uma visão errônea do que é um tratamento para doenças mentais. Conduzido por um médico capacitado, o tratamento pode se basear em sessões de psicoterapia, utilização de medicamentos específicos e, em casos mais graves, a internação em hospitais e clínicas psiquiátricas. A definição de qual o tratamento adequado é feita pelo médico responsável, juntamente com a família e o paciente, quando as condições dele permitem a autoavaliação. No entanto, nos casos mais leves e comuns, o paciente pode manter sua rotina adaptando e seguindo as recomendações médicas.

Existe um estigma de que os remédios causam dependência e têm muitos efeitos colaterais que podem trazer mais malefícios que benefícios. De minha experiência posso dizer que nenhuma dessas situações se encaixou na minha realidade. Ao longo de alguns anos de tratamento já troquei de medicações e dosagens algumas vezes (sempre por recomendação médica), mas nunca senti dependência química. Pode existir uma dificuldade para retirar o remédio do cotidiano – que é chamado de “desmame”, com alguns efeitos colaterais, mas isso depende da dosagem, do medicamento e sempre deve ser acompanhado pelo médico que acompanha o caso. É importante dizer que essa dificuldade é temporária e que cada corpo absorve e reage de um jeito diferente à substância, por isso nem todos passam pela mesma experiência que eu tive.

Advertisement

Sobre o acompanhamento psicológico geralmente é conduzido por um(a) psicólogo(a), baseado nas experiências e informações que o paciente leva para o consultório. Em todas as minhas sessões com diferentes profissionais sempre me senti acolhida, ouvida e nunca julgada. Existem tipos de abordagens diferentes dentro da psicologia e um profissional da área seria a pessoa mais indicada para a explicação sobre cada um deles.

O importante é, sempre que precisar de ajuda, procurar profissionais capacitados para auxiliar e orientar. O Projeto Você Importa, do qual participo, pode ajudar a encontrar um profissional perto de você. Além disso, no momento de desespero, ligue 188 ou acesse o chat online e fale com um dos voluntários do CVV, que são treinados para acolher e ajudar e estão disponíveis 24h. Lembre-se, você não está sozinho(a)!

Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

<
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Júlia Nogueira

Sou a Júlia Nogueira, tenho 24 anos e fui diagnosticada com ansiedade e depressão há alguns anos. Neste blog, pretendo compartilhar artigos com um pouco do que aprendi e aprendo todos os dias, para ajudar e acolher quem passa por dificuldades semelhantes. É importantíssimo lembrar que você nunca está sozinho, que você faz a diferença e que é possível conseguir ajuda!

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!