Blog do Gu Freitas

BLOG DO GU FREITAS – Processo de alfabetização no Cruzeiro

Postado em 20/04/2020 10:18

O assunto “ano passado” no Cruzeiro sempre volta à tona e a cada dia ganha um capítulo novo, principalmente, pelas maracutaias envolvendo a administração passada.

A pauta do momento agora é a expulsão de alguns conselheiros, que trabalharam remunerados no clube, fato que o estatuto celeste proíbe.

O atual presidente Dalai Rocha, assinou o documento de expulsão, enfatizou a importância de passar o Cruzeiro a limpo e que quem errou, tem que ser punido. Fato que já discutimos aqui no blog que passou da hora de acontecer.

Aprendendo a falar

Outro assunto importante é que milagrosamente, alguns jogadores do Cruzeiro aprenderam a falar e expressar opiniões no ano de 2020.

Na péssima campanha em 2019, um fato que deixou o torcedor cruzeirense ainda mais chateado, foi o silêncio dos líderes da equipe.

Muitos jogadores de peso permaneceram em silêncio, enquanto o clube se emaranhava em corrupções claríssimas e afundava em problemas externos.

Mas aparentemente o ano de 2020 veio para o milagre da fala acontecer. Muitos jogadores já se posicionaram sobre o que aconteceu ano passado, uns declararam amor ao clube outros saíram, mas deram seu pitaco sobre o acontecido.

A pergunta que está na minha boca e na dos cruzeirenses é a seguinte: ano passado eles tinham alguma deficiência na fala, ou o Cruzeiro contratou uma professora para alfabetizá-los?

Porque além de falar sobre o péssimo ano e a interferência que a administração passada teve na queda, jogadores como Robinho, por exemplo, criticam abertamente ex-diretores.

Robinho criticou o ex-diretor Bolicenho por sua entrevista ao programa “Bem Amigos” do SporTV. O diretor falou em como se deve montar o elenco para a disputa da série B, mas Robinho discordou das declarações.

Engraçado que ano passado, Robinho passou como se fosse uma estátua, sem emitir nenhuma opinião e ao lado de peças fundamentais na péssima campanha do Cruzeiro.

Aparentemente agora, aprendeu a se portar como parte importante para ajudar o clube a não mergulhar na desgraça novamente.

Se expressar é um dos atos mais importantes do ser humano. Quem cala consente. Já disse alguém por aí.

Pensando pelo lado positivo, o Brasil tem menos pessoas caladas e consentidas com o errado.

 

 

Veja também
<
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Gu Freitas

Publicitário e Especialista em Políticas Públicas. Amante da música, dos animais, do esporte, e principalmente, do futebol. Conversador de futebol na Minas FM e TV Candidés.

error: Este conteúdo é protegido!