BLOG DO GU FREITAS – O golaço que não marcaram

Postado em 26/03/2020 13:51

Estamos vivendo uma situação grave e perigosa nestes dias. O Coronavírus vem arrasando países e destruindo famílias. Por isso, mantenha-se seguro e fique em casa.

O mundo do futebol e do esporte, em geral também está inserido nesse contexto. Campeonatos de futebol adiados no mundo todo. Corridas de Fórmula 1 também, e claro, as Olimpíadas de Tóquio e tantos outros esportes ao redor do planeta.

No meio de tanto caos é possível ter esperança e acreditar nas pessoas. Na Alemanha, por exemplo, os jogadores do Borussia Moenchengladbach abriram mão dos salários para evitar a demissão de empregados do clube.

Já Leon Goretzka e Joshua Kimmich, do Bayern de Munique e da Seleção Alemã, criaram a campanha ‘We kick corona’ (‘Nós chutamos o corona’) e abriram as doações com 1 milhão de euros (R$ 5,4 milhões) cada um, a fim de ajudar pacientes, assistentes sociais e serviços de saúde no combate ao novo vírus. O atacante Lewandowski aderiu à campanha e colaborou com 1 milhão de euros. “Em campo, podemos vencer qualquer um. Mas só podemos vencer o coronavírus juntos”, escreveu Goretzka no Twitter.

Na Itália, o sueco Zlatan Ibrahimovic iniciou uma ‘vaquinha virtual’ para ajudar hospitais. O craque do Milan contribuiu com 100 mil euros (R$ 540 mil) e o argentino Messi doou 1 milhão de Euros para ajudar no combate a Covid-19.

Por aqui, segue a brincadeira com rolo de papel higiênico…

Não me interessa quanto cada jogador brasileiro tem em sua conta no banco, mas dinheiro não se come, e ajudar quem necessita nesse momento difícil é ser HUMANO.

Por aqui, o que se viu foi o sumiço quase que total dos atletas ao enfrentamento dessa pandemia. Poucos posicionamentos, mas o papel higiênico continua quicando nos pés dos atletas.

Em um cenário alarmante, o papel de quem tem condições de ajudar, É AJUDAR. O mundo vai sair dessa, mas se quem tem capacidade econômica ajudasse, sairíamos dessa muito mais rápido.

Li no twitter e compartilho com vocês:

“É na adversidade que o caráter se mostra. O bom e o ruim, o mesquinho e o generoso. O que aproveita e o que reparte. As máscaras caem, tudo se revela ou confirma. E em breve, qdo a música do baile voltar a tocar, será com a lembrança que iremos dançar.”

Fonte: JR Malia

 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
error: Este conteúdo é protegido!