Blog do Evandro Araújo

Os inesquecíveis anos 80 em Divinópolis!!!

Postado em 10/09/2019 11:23

É natural querer que as boas coisas que vivemos permaneçam sempre em nossas vidas. Exemplo disso são as nossas boas lembranças. Quem viveu nos anos 80 em Divinópolis sabe exatamente do que estou falando. O Problema é que, naquela época, fotografia era cara e demorada (a gente fotografava e tinha que mandar o filme para ser revelado em um laboratório fora de Minas Gerais e levava 15 dias) e não havia celulares (sim, a gente nem sonhava que um dia isso iria existir). Por isso, muita coisa só está nas nossas memórias.

Tinha o Tio Lé, Voo Livre e Degrau, na Savassinha. Na Minas Gerais com Antônio Olímpio, o 40 Graus. E o Estalagem, onde hoje é a Mobiliadora Líder, na Goiás. Uma escuridão só, ideal para namorar e beber sangria. No poliesportivo, tinha show todo mês. RPM fez dois shows e foi a primeira vez que a gente viu o uso de laser. Ritchie e a Menina Veneno. A gente era New Wave.

O show do Tim maia foi regado a clorofórmio e essências. Gal Costa, Titãs, Barão (com e sem Cazuza) e Cazuza (com e sem Barão). Roupa Nova era show garantido todo ano. Teve até show do Domino no campo do Flamengo e Os Trapalhões, no Farião. Aliás, no Farião também teve o show internacional do Kon Kan e Information society.

Tinha lugar pra gente dançar. Shaipe, Salãozinho do São José (Inferninho), Mister Sam (no segundo andar do prédio na Goiás com Antônio Olímpio (a Gam’s já foi bem depois). Alucinante (Praça do Mercado) Break Dance (Afonso Pena, onde até o Conrado foi fazer show) e Jaboticabal. Quem comandava quase tudo era o Edinho. Tinha o Beto Carlos e quatro cinemas. Assisti Tarzan no Arte; Lagoa Azul; no Alhambra; Rambo, no Divinópolis, e no Popular, bem deixa pra lá. E por falar nisso, tinha a Magda Cotrofe (eu sei que você vai para o google revê-la).

Concorriam com o Frei Orlando o leão XIII, a Escola de Química, o Dom Bosco, Estadual, Dona Antônia… Curso de Direito na Fadom com três dias de aula por semana. Fiz datilografia na s Escolas Andrade, no Prédio do Paulinho (naquela época já fazia um tempão que estava inacabado). A ponte do Niterói tinha uma pista só, que era controlada por semáforo. Primeiro de Junho, Goiás, Pernambuco e Getúlio Vargas, todas com mão dupla.

Gincana na Savassi, e a Rádio Castelo Branco FM (hoje 94 FM). Kibe Lanches, Vaca na Braza, Porãop, Copo de alumínio e Carnaval. Parquinho do Mangueira e quadra dos padres. Zoológico do Hospital São João de Deus. O incêndio da Dancing Girl. E a gente tinha medo dos morféticos. E tinha a zona. Ahhhhhhhhhhhhh. A zona…

 

 

 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Evandro Araujo

Jornalista, apresentador de TV e radialista, Evandro Araújo é um cronista do cotidiano. Seus textos têm como característica a ‘missão de contar histórias’. Ao longo dos anos, estabeleceu um valioso arquivo dos nossos personagens e de curiosidades sobre Divinópolis. E é justamente um pouco desse acervo que você encontrará nesse blog.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com