Blog do Leo Lasmar - O Bi-Bi vem aí. - Portal MPA

Publicidade

Blog do Leo Lasmar – O Bi-Bi vem aí.

Postado em 13/12/2021 17:25

Nos últimos dez dias, o torcedor do Atlético vive transformando sonhos em realidade. Uma conquista esperada há 50 anos, uma linda festa para soltar o grito de campeão e, agora, uma goleada sobre o Athletico-PR, que encaminha mais uma taça nacional para o Galo. É o penúltimo passo para tentar coroar um 2021 já inesquecível.

O capítulo final será na próxima quarta-feira, na Arena da Baixada, em Curitiba. O roteiro está pronto. Foi escrito neste domingo no Mineirão. Um 4 a 0 indiscutível. Basta seguir o script: jamais um time que abriu tal vantagem sofreu a virada em jogo da volta na Copa do Brasil.

Para redigir iluminadas linhas, o Atlético, o soberano campeão brasileiro de 2021, deixou as festas de lado, retomou a concentração, se mobilizou e amassou o Furacão. Único senão foi a contusão de Diego Costa aos 12 minutos de jogo. Porém… Vargas entrou e fez a diferença para a goleada.

O Athletico-PR resistiu 23 minutos. Foi quando Hulk correu para a bola e converteu a penalidade cometida por Léo Cittadaini, que tocou com o braço na bola.

A rede balançada pareceu ter desmontado o time paranaense. Mais 11 minutos e gol. Desta vez, do jogador, que ao lado de Hulk, assumiu a condição de decisivo na reta final do ano. Keno pegou a bola, rabiscou e bateu, de fora da área, no canto.

Quando incomodado, o Atlético contava com Everson. O goleiro passou total segurança para os companheiros de linha seguirem escrevendo a história.

Na etapa final, o substituto Vargas apareceu para fechar a conta. O chileno fez o terceiro do Galo aos 10 minutos. Marcou o quarto aos 23.

Mais uma mostra da força do elenco, fundamental em toda a temporada. Aliás, o trabalho do técnico Cuca rendeu frutos por administrar um grupo recheado de bons jogadores e por armar e saber explorar as qualidades do melhor time do Brasil no ano. Uma equipe equilibrada, segura e agressiva.

Foi uma explosão da torcida no Mineirão. Mais uma na mágica temporada, que começou com a conquista do Campeonato Mineiro, teve o ápice no reencontro com o troféu do Brasileirão e pode ser coroada com o bi da Copa do Brasil. A torcida não se conteve. Gritou bicampeão no fim do jogo.

FUTEBOL MINAS FM