Publicidade

Blog do Hugo Serelo

Agressões familiares são registradas na quarentena divinopolitana

Postado em 28/03/2020 20:46

O período de quarentena realizado pela população divinopolitana tem sido difícil para o município. A maioria dos divinopoltanos tem seguido as ordens das autoridades para evitar aglomerações, e assim passar mais tempo confinada em suas residências.

Trata-se de um sacrifício momentâneo para um bem maior: desacelerar a pandemia do Coronavírus e, assim, não sobrecarregar o sistema de saúde.

Porém, um triste efeito colateral tem sido percebido na esfera da segurança pública. O alto número de chamados para ocorrências de brigas de familiares.

Em geral, as desavenças ocorrem por uso abusivo de álcool. No confinamento de suas casas, há pessoas de natureza arredia que causam agressões físicas por motivações pequenas.

Ao longo da semana, e especialmente hoje (28), muitos chamados policiais apontavam para discussões familiares. Brigas entre casais resultantes em ameaças e agressões também foram numerosas.

Houve prisões e conduções de autores de variadas idades. Homens que agrediram suas esposas foram enquadrados na Lei Maria da Penha e transferidos ao presídio Floramar.

Para especialistas, a carga emocional com a pandemia do Coronavírus é um fator determinante para as brigas.

As pessoas estão ansiosas. A perspectiva com as consequências da pandemia do Covid-19 abala a estrutura mental de muitas pessoas. Um clima de tensão é campo fértil para brigas“, destaca a psicóloga aposentada Madalena Ramos.

Para outros, o abuso de álcool e drogas também é um fator determinante. “Usuários de álcool, dependentes químicos ou não, precisam entender que consumir a bebida dentro de casa acarreta em consequências para seus familiares. É necessária maior responsabilidade social“, argumenta Ângelo Mascarenhas, palestrante sobre alcoolismo.

Ainda não há números oficiais que mensurem a dimensão do quadro atual. Somente após o período de quarentena as autoridades poderão, de fato, fazer um estudo social.

A Polícia Civil e a Polícia Militar destacam a prestatividade para defender a população. Episódios de violência doméstica podem ser denunciados anonimamente através do 190 (Polícia Militar) e do 181 (disk-denúncia da Polícia Civil).

Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

<
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Hugo Serelo
Espaço sobre questões políticas e sociais de Divinópolis.Hugo Serelo, 32 anos, é repórter, apresentador de TV, radialista e pesquisador esportivo. Atuou como colunista no site da ESPN Brasil, como repórter policial no Portal Cidade Divinópolis, e como locutor esportivo na Rádio Sucesso antes de chegar à equipe do Sistema MPA de Comunicação em janeiro de 2018. Nasceu em Andradas-MG, e mora em Divinópolis desde 1998.
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!