Publicidade

Blog Amor Exigente

Exigência e Disciplina são os desafios da primeira vez no Amor-Exigente.

Postado em 14/11/2020 8:00

A cada reunião semanal, o Programa Amor-Exigente recebe pessoas que procuram o grupo pela primeira vez.  Normalmente chegam fragilizadas, externando sinais visíveis de sentimentos profundos e precisamos acolhê-las com carinho e empatia. Não é um momento fácil para a família e muitos relutam até tomar a decisão de buscar ajuda. Quando chegam trazem consigo muita frustração, acompanhada de um forte sentimento de culpa. Chegam com rostos abatidos, desesperançados, cheios de mágoas e sem rumo.

Chegam com a autoestima abalada, sem alegria de viver, como se nada mais fizesse sentido. A aparência exterior demonstra aquilo que seu interior tenta esconder. Em geral, vestem cores escuras e é notório o descuido com a própria aparência. Quando chegam aos grupos, relatam que já tentaram de tudo, sozinhos em casa. Pensavam que seriam capazes de resolver o problema, e tentaram esconder, sem sucesso, aquilo que todos lá fora já sabiam. Chegam cheios de vergonha, de cabeça baixa e adoecidos, tentando enxergar uma luz no final do túnel.

Ao recebermos estes pais e mães nossa primeira missão é acolhê-los, dar colo e emprestar-lhes ouvidos. Recebê-los sem nenhum tipo de preconceito, sem críticas e zero de condenação. Não adianta enchê-los de teorias e explicações, muito menos apresentar soluções. Nesse primeiro contato devemos falar o mínimo necessário e ouvir, ouvir e ouvir. O primeiro impacto que recebem ao chegarem ao grupo é automático: eles percebem que não estão sozinhos e que muitos outros enfrentam ou enfrentaram problemas semelhantes aos seus.

Os coordenadores que recebem os familiares que chegam pela primeira vez devem ser carismáticos, acolhedores e conduzir a reunião com empatia, visando atingir três metas. A primeira é fazer com que os familiares se sintam acolhidos. A segunda, é enchê-los de esperança de que seu problema tem soluções e finalmente, a terceira meta é o resultado das duas primeiras, ou seja, que eles voltem para o próximo encontro e, como citou Madre Tereza de Calcutá: “Não podemos permitir que alguém saia da nossa presença, sem se retirar melhor e mais feliz”.

Texto – Celso Garrefa – Amor-Exigente Sertãozinho SP

Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

<
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Amor Exigente

E um canal destino a levar a mensagem de incentivo e reflexão proposta pelo grupo Amor Exigente.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!