Título do Carnaval de São Paulo pode sair do último dia

Postado em 12/02/2018 16:07

SÃO PAULO. A segunda noite de desfiles no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo, foi bastante diferente da primeira. De sábado para domingo, o público lotou as arquibancadas e mais de uma escola fez apresentações de destaque, que as colocarão na briga pelo título. A Império de Casa Verde se destacou com um desfile exuberante, mas encontrou páreo na Vai-Vai e na Dragões da Real. A apuração será na terça-feira (13), a partir das 16h15.

A Casa Verde apresentou o enredo O Povo: A Nobreza Real, sugerindo uma revolução social a partir da qual o povo deixaria de ser dominado. No desfile, o carnavalesco Jorge Freitas teceu paralelos entre a Revolução Francesa e a situação brasileira de hoje.

Na referência ao Brasil, integrantes da escola da zona norte bateram panelas. “Na alma da gente/a esperança continua/vem pra rua”, dizia também o samba. “Vem pra rua” é expressão que se popularizou em protestos nos últimos anos no Brasil.

Maior campeã da história do Carnaval paulistano, com 15 títulos, a Vai-Vai escolheu a história de um personagem nacionalmente querido: o cantor e compositor baiano Gilberto Gil, 75. “Minha história foi muito bem contada, de forma simples, direta. Nada cansativo, um percurso de 50 minutos”, concluiu o baiano.

Escola mais jovem do Grupo Especial, a Dragões da Real (17 anos), fundada por torcedores do São Paulo Futebol Clube, bateu na trave em 2017 e deixou o título com a Tatuapé no último quesito da apuração. Desta vez, deixou claro que não quer deixar que isso se repita, fazendo um desfile de alto nível, tematizando a música caipira. 

Tema não tão sutil. A Império de Casa Verde se destacou com um desfile exuberante, e de quebra, fez uma provocação à sociedade brasileira

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: