Ameaças de trancamento de pauta, multas e outros desdobramentos do caso “COPASA”

Postado em 13/09/2017 10:37

Estatação de tratametno de água em Divinópolis

A falta de água que atingiu os bairros de Divinópolis nos últimos dias continua gerando reações por parte da população e de lideranças do município, com exceção da Prefeitura que ainda não se posicionou sobre o assunto. 

Sem água desde o feriado de 07 de setembro, vários bairros se encontram em situação de calamidade.  Não há água sequer para beber o que tem provocado situações complicadas e até prejuízo financeiro.  Comerciantes estão impossibilitados de trabalhar, faxineiras estão tendo diárias canceladas e todos tendo que comprar galões e mais galões de água mineral.

A empresa alega que aguarda a chegada de um equipamento que  apresentou defeito e precisa ser substituído para que possa normalizar o atendimento da população. Enquanto isso, vem adotando medidas paliativas que não estão agradando por não serem eficientes.

A maior reclamação é que problemas desta natureza acontecem com frequência e por coincidência na mesma época do ano, como já percebeu o apresentador Sílvio França que atentou para o fato no programa “Bom Dia Divinópolis”.  França chegou a ironizar e perguntou se o equipamento “foi comprado nos sites da China e por isso vai demorar quatro meses para chegar”.  Hoje é o sétimo dia sem água para muitas localidades da cidade. 

O Vereador Roger Viegas quer uma posição da Prefeitura de Divinópolis

Trancamento da pauta e desconta na conta

Além da imprensa, populares também se manifestaram e chegaram a organizar protestos na rua e no plenário da Câmara de Divinópolis.  Vereadores também fizeram pronunciamentos incisivos sobre o fato, como Roger Viegas, que também é apresentador de programa de rádio e afirmou que se houver adesão dos colegas, concorda em “trancar a pauta” da Casa até que o problema seja resolvido.  Viegas considera a situação insustentável e trancar a pauta seria deixar de votar projetos do Executivo até que este se posicione. 

A Vereadora Janete  na última semana, em conversa com a diretoria da COPASA já teria pedido que a empresa desse descontos na conta de água dos próximos meses para compensar os gastos extras que a população vem tendo. Ela entende que as pessoas devem ser compensadas de alguma forma.    O Vereador Edson Sousa foi além e apresentou um Projeto de Lei que formaliza o desconto e penaliza financeiramente a empresa para cada dia que a cidade fica sem água. Pela matéria, se aprovada,  a COPASA terá de abater da próxima conta 2/30 (dois trinta avos) para cada dia sem água.

O Presidente da Câmara, Vereador Adair Otaviano também fez um discurso incisivo lembrando que sempre se posicionou contra a empresa devido a má qualidade do serviço que ela oferece e mostrou em plenário o contrato de concessão do serviço de água e esgoto que favorece apenas a COPASA.  Adair chegou a afirmar “que quem vende um produto e não entrega está roubando”.   Marcos Vinícius também se pronunciou e questionou sobre o tratamento de esgoto que poderá ser um futuro problema já que os prazos estão vencendo e a empresa até agora não apresentou nada para a cidade.  Vários vereadores chegaram a pedir que o contrato com a empresa seja cancelado.

Sistema MPA divulga canais para que a população possa reclamar

Como reclamar

Um dos caminhos para buscar soluções para os problemas enfrentados com a falta de água, são reclamações em órgãos reguladores como a Arsae (Agência Reguladora de Água e Esgoto de Minas Gerais) e ANA (Agência Nacional de Águas). Para registrar uma reclamação na Arsae, basta acessar o site da agência e canto direito, clicar no o ícone ouvidoria. Após clicar no item será aberto umformulário para preenchimento com dados como endereço, tipo de reclamação e o que você espera do atendimento. O telefone da ouvidoria da Arsae é 0800 031 9293.

Outro caminho oficial é a ANA – Agência Nacional de Águas, órgão que fiscaliza o serviço público. Após acessar o site, clique no canto superior direito a opção fale conosco. Ao clicar no item será aberta uma nova página. No final dela existe o campo Atividade de Ouvidoria, denúncias e queixas. No fima da página está a opção Para entrar em contato conosco clique aqui. Neste momento é aberto um formulário para preenchimento de dados como: nome, endereço e o tipo de procedimento.

As reclamações formalizadas podem ser encaminhadas para o e-mail do Departamento de Jornalismo do Sistema MPA (jornalismo@radiominasam.com.br). Os materiais serão colhidos e encaminhados aos órgãos competentes, como o Ministério Público de Minas Gerais.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: