5 coisas verdadeiramente terríveis que podem acontecer em 2017

Postado em 26/12/2016 6:46

Está na moda reclamar de 2016, com seu número aparentemente interminável de transtornos políticos e mortes de celebridades.

Ver as imagens

(Imagem: Rex)

Mas será que o ano que vem pode ser ainda pior?

Infelizmente já podemos identificar alguns sinais de que 2017 irá seguir as tendências observadas este ano – em outras palavras: desgraça, desespero e perturbação do status quo.

Ver as imagens

Estas são algumas previsões voltadas especialmente para o Reino Unido e a Europa.

Preços altos e um crescimento desacelerado podem prejudicar a economia no ano que vem. O crescimento no Reino Unido diminuirá drasticamente em 2017, com negócios e consumidores gastando menos devido ao Brexit, conforme informou a Confederação da Indústria Britânica (CBI na sigla em inglês). O grupo empresarial afirmou que as incertezas em relação às negociações do Reino Unido para sair da União Europeia podem frear os investimentos, enquanto a inflação da libra esterlina pode pressionar os gastos domésticos.

Ver as imagens

Um grande número de políticos populistas e anti-imigração esperam chegar ao poder na Europa no ano que vem – impulsionados pela vitória de Donald Trump nos Estados Unidos e pelo Brexit. A William Hill, uma das mais importantes casas de apostas do Reino Unido, indicou um aumento considerável na possibilidade de vitória da candidata anti-imigração Marine Le Pen na França em 2017. Ela afirma que seu partido oferece uma mudança das “elites”, e prevê que sua eleição como presidente francesa no ano que vem será o terceiro ato de uma “revolução global” que começou com o Brexit e a vitória de Donald Trump.

Ver as imagens

Diversos especialistas previram uma quebra do mercado imobiliário do Reino Unido em 2017. O Housing Market Observatory da Universidade de Lancaster disse que o mercado de Londres está entrando em um território “bolha” e pode quebrar, possivelmente levando a um colapso nacional. O professor Ivan Paya, da Escola de Negócios da Universidade de Lancaster, disse: “Alterações no mercado imobiliário causam um impacto enorme na vida das pessoas. Os preços dos imóveis no Reino Unido atingiram um novo pico, ultrapassando aqueles de 2007, e é importante tentarmos antecipar o tipo de colapso dos preços que pode levar a patrimônios negativos e hipotecas elevadas e desproporcionais.”

Ver as imagens

As declarações calorosas de Donald Trump em relação a Vladimir Putin podem tornar o mundo um local muito mais perigoso, conforme alertou um especialista da OTAN. O General Richard Shirreff, comandante supremo aliado na Europa entre 2011 e 2014, alertou que isso pode tentar o Kremlin a fazer movimentações mais perigosas. Shirreff disse: “Seja lá quem estiver sentado no Kremlim, se ele ou ela decidir atacar os países bálticos, pode simplesmente pensar ‘Sim, eu acho que há grandes chances de me safar dessa.’” E é claro que isso torna o mundo um lugar mais perigoso.

Ver as imagens

Putin

Ver as imagens

Muitos cristãos fundamentalistas fizeram previsões de que o mundo pode acabar no ano que vem – com alguns deles sendo ousados o suficiente para indicar as datas exatas. A reverenda Donna Larson afirma que o número 6.000 é uma má notícia – já que a Bíblia prevê que o homem irá dominar a Terra por 6.000 anos. Ela também alega que 2017 marca 70 anos desde que a ONU oficializou Israel, e 50 anos desde a unificação de Jerusalém – o que condiz com as profecias do rabino Judah Ben Samuel. Michael Parker, responsável pelo blog End Time Prophecies, diz: “Haverá um eclipse solar em 21 de agosto de 2017, cujo caminho cruzará os Estados Unidos diagonalmente – essencialmente cortando-o em dois. Outra profecia prevê que em 23 de setembro de 2017 um alinhamento dos planetas e estrelas irá revelar o Apocalipse, Capítulo 12. Esta profecia pode muito bem ser o início do “Dia do Senhor”, no qual a ira de Deus será declarada.”

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
%d blogueiros gostam disto: