Veja os programas de TV que mais decepcionaram em 2016

Postado em 31/12/2016 14:08

239ebb7f5bd59ee589c8ead2f10a13fd

 

“Video Show”, Rede Globo: a bagunça e indecisão em relação à bancada do programa vespertino só fez o interesse do público diminuir, algo que nem os delírios ocasionais de Susana Vieira foram capazes de combater. Com a saída de Monica Iozzi, a falta de carisma suficiente de Otaviano Costa para segurar sozinho a atração ficou ainda mais evidente. (Divulgação)

7952cd65358cc6f337fb3a099b5f9e6d

“Programa do Silvio Santos”, SBT: a essa altura, o público já está até acostumado com alguns dos absurdos e gafes sem noção de Sílvio, muito em parte pela idade do magnata e pelo carinho que ele desperta nos telespectadores. Ainda assim, não foi fácil engolir o show de preconceitos destilados por Patrícia Abravanel, que parecia não se dar conta de que estava em rede nacional ao defender opiniões tão conservadoras e com desculpas tão esfarrapadas para as mesmas. (Divulgação)

df71f9413e527da349f192ba79f13753

“X-Factor Brasil”, Band: o programa foi uma daquelas atrações que, no papel, parecem ter tudo para dar certo – um quadro de jurados interessantes e uma apresentadora (Fernanda Paes Leme) querida do público. No entanto, não engrenou. (Divulgação)

d477b1472b558748349f47f2f7cab9e1

“Adnight”, Rede Globo: após o sucesso de “Tá No Ar”, a esperança depositada em Marcelo Adnet para o seu talk-show foi grande, assim como a decepção. Com brincadeiras sem graça e entrevistas sem conteúdo algum, a mistura entre humor e descontração acabou ficando no meio do caminho e desagradando o público. (Divulgação)

6a3a62e65395390ee72f0a3c8644b45b

“Zorra”, Rede Globo: o programa melhorou e muito se for comparado com a fórmula antiga à qual estava habituado. Mas, ainda assim, parece que alguns comediantes e esquetes ainda se apegam à velha fórmula dos bordões e pastelões. Falta dar uma lapidada no tempo cômico do elenco para que todos fiquem no mesmo nível. (Divulgação)

dfc2a8d489905a4278b736ae5a9d4905

“Programa da Xuxa”, Record: certamente uma das maiores apresentadoras do país, Xuxa viu a popularidade de seu programa despencar em 2016 e, no meio disso tudo, recebeu convidados em quadros que ela mesma parecia não curtir muito, o que ficava ainda mais visível se considerarmos que o programa é ao vivo. Um nome do calibre de Xuxa Meneghel merecia, no minímo, roteiros mais elaborados. E basta ver as parcerias da loira com o “Porta dos Fundos” para perceber que ela ainda tem muito potencial a ser explorado na Rede Record. (Divulgação)

35a5654c45f80464c3dabaf652940458

“Power Couple Brasil”, Record: parece que a emissora se fez o desafio de piorar ao máximo possível a febre de reality-shows e trouxe um dos piores formatos para o país, formando um entretenimento vazio e cuja única finalidade foi render gifs e memes para a internet. (Reprodução/ Youtube)

cd8e39aef4ec78edf27e7d3691e3ecd4

“Catfish Brasil”, MTV Brasil: todos sabem que a maior parte dos reality-shows apresenta tramas com roteiros pré-escritos, mas isso não significa que a falta de veracidade de um programa desse estilo deva ser tão descarada. (Divulgação)

a2f5a60992851c38fe4f46df75c2525a

“Ridículos”, MTV Brasil: dá para contar nos dedos da mão os programas de TV que souberam como fazer a ponte com a internet e esse não foi um dos casos. Nem a popularidade online de seus apresentadores – capitaneados por Hugo Gloss – conseguiu salvar a atração da irrelevência. (Divulgação)

617d1c1587f6d1c31cc62442be0ca1db

“É De Casa”, Rede Globo: mais uma das “novas” apostas da Globo que parecia muito certa no papel, mas não decolou quando chegou ao ar e sofre desde o início com baixa audiência. (Divulgação)

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: